Contactos  |  Ajuda
Logo Portal da Habitação
   
 

Co-financiado por: POSC  
Fundos Estruturais CE
Município de Vila Nova de Gaia
 
» ARU do Centro Histórico » ARU da Cidade de Gaia » ARU das Encostas do Douro » ARU da Zona Central dos Carvalhos 
» ARU da Aguda-Granja » ARU da Zona Industrial da Feiteira » ARU da Zona Industrial da Rechousa » ARU da Zona Industrial da Raínha


 » ARU DO CENTRO HISTÓRICO
 
 

Vila Nova de Gaia_ARU-CHVNGaia_Foto1    Vila Nova de Gaia_ARU-CHVNGaia_Foto2   Vila Nova de Gaia_ARU-CHVNGaia_Foto3

 
A área de reabilitação urbana (ARU) do Centro Histórico de Gaia, com cerca de 128ha, abrange os terrenos declivosos e escarpados que constituem um dos principais alçados de Vila Nova de Gaia, sendo delimitada pelas seguintes estruturas urbanas: a) a nascente, pela Avenida da República/Rua Rodrigues de Freitas, Rua Gonçalves Zarco, Bairro da Escarpa da Serra do Pilar e Ponte D. Maria Pia; b) a sul, pela Avenida Manoel de Oliveira (circular ao CH), caminho-de-ferro a Casa Barbot; c) a poente pela Avenida Mestre José Rodrigues (via panorâmica), Rua de Entre-Quintas, Rua do Agro, Quinta do Paço de Campo Belo, Rua de Valverde, Lugar do Marco, Rua D. Leonor de Freitas e Parque da Quinta das Devesas; d) a norte pelo rio Douro. A delimitação da ARU CH de Gaia responde à necessidade de abranger um território coeso, limitado por fortes marcos paisagísticos e geográficos e por infraestruturas urbanas de referência, englobando um conjunto de estruturas urbanas que, na sua diversidade, não deixam de constituir uma unidade territorial coerente, marcado por valor paisagístico assinalável que importa preservar.
 
Vila Nova de Gaia_ARU_CHVNGaia_alteraplanta


 
Enquadramento Legal
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Situação do Processo
ARU E ORU SISTEMÁTICA APROVADAS
Consulta do Processo
 
Operação de Reabilitação Urbana
 

Entidade Gestora
Câmara Municipal

Processo de Constituição
Instrumento Próprio 

Âmbito Temporal
10 anos 

Aprovação da Câmara Municipal 
2017-01-23

Aprovação do IHRU 
2016-11-11

Aprovação da Assembleia Municipal
2017-02-23

Publicação DR II Série
Ultima atualização: 2017-11-16


 » ARU DA CIDADE DE GAIA
 
 

Vila Nova de Gaia_ARU-CidadedeGaia_Foto1  Vila Nova de Gaia_ARU-CidadedeGaia_Foto2  Vila Nova de Gaia_ARU-CidadedeGaia_Foto3

 
A ARU Cidade de Gaia, que constitui uma alteração a uma anteriormente aprovada e publicada através de Aviso nº 3874/2016, na II série do DR nº 56/2016 de 21 de Março, abrange uma área de 3236ha e, de acordo com a Estratégia de Regeneração Urbana de Vila Nova de Gaia, enquadra-se no sistema territorial de referência aí identificado com a mesma designação. Neste sentido constitui-se como uma ARU de enquadramento de eventuais operações de reabilitação urbana mais limitadas (correspondentes a futuras ARU a destacar desta) e visa delinear uma estratégia própria e coerente para todo o território considerado. Integrando o centro da área metropolitana, a ARU da Cidade de Gaia é assumida como parte complementar do Porto, tanto a nível das dinâmicas socioeconómicas como dos fluxos de mobilidade quotidiana. Caracterizado por tecidos urbanos fragmentados e penalizado por processos de urbanização desarticulados, é oportuno reconfigurara este território como uma cidade renovada, reinventando-a através de um modelo sustentável de desenvolvimento local e de reforço da centralidade metropolitana.
Vila Nova de Gaia_ARU-CidadedeGaia_Planta


 
Enquadramento Legal
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Situação do Processo
ARU APROVADA
Consulta do Processo
 
Área de Reabilitação Urbana
 

Entidade Gestora
Câmara Municipal

Processo de Constituição
 

Âmbito Temporal
3 anos 

Aprovação da Câmara Municipal 
2017-01-23

Comunicação ao IHRU
2017-11-02

Aprovação da Assembleia Municipal
2017-02-23

Publicação DR II Série
Ultima atualização: 2017-11-16


 » ARU DAS ENCOSTAS DO DOURO
 
 

Vila Nova de Gaia_ARU-EncostasDouro_Foto1   Vila Nova de Gaia_ARU-EncostasDouro_Foto2  Vila Nova de Gaia_ARU-EncostasDouro_Foto3

 
Esta ARU abrange 1444ha e, de acordo com a Estratégia de Regeneração Urbana de Vila Nova de Gaia, enquadra-se no sistema territorial de referência aí identificado com a mesma designação. Neste sentido constitui-se como uma ARU de enquadramento de eventuais operações de reabilitação urbana mais limitadas (correspondentes a futuras ARU a destacar desta) e visa delinear uma estratégia própria e coerente para todo o território considerado. Corresponde à unidade de paisagem definida pelo rio Douro e pela linha de festo principal que enquadra o cenário e a história do seu vale, possuindo um elevado valor paisagístico e cénico que se destaca na arquitetura das quintas e no valor das encostas florestadas, nos núcleos urbanos ribeirinhos e no núcleo fabril de Crestuma. Constitui-se ainda como suporte de diversas atividades (ex. produção florestal, desportos náuticos, pesca lúdica, turismo fluvial) que importa potenciar num quadro de sustentabilidade, promovendo esta frente ribeirinha como território de referência em matéria de qualidade ambiental e de desenvolvimento económico, a nível de atividades produtivas, turismo e emprego.
 
Vila Nova de Gaia_ARU-EncostasDouro_Planta


 
Enquadramento Legal
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Situação do Processo
ARU APROVADA
Consulta do Processo
 
Área de Reabilitação Urbana
 

Entidade Gestora
Câmara Municipal

Processo de Constituição
 

Âmbito Temporal
3 anos 

Aprovação da Câmara Municipal 
2015-08-03

Comunicação ao IHRU
2017-11-02 

Aprovação da Assembleia Municipal
2016-02-25

Publicação DR II Série
Ultima atualização: 2017-11-16


 » ARU DA ZONA CENTRAL DOS CARVALHOS
 
 

Vila Nova de Gaia_ARU-Carvalhos_Foto1     Vila Nova de Gaia_ARU-Carvalhos_Foto2    Vila Nova de Gaia_ARU-Carvalhos_Foto3

 
A ARU da Zona Central dos Carvalhos abrange 101ha e, de acordo com a Estratégia de Regeneração Urbana de Vila Nova de Gaia, enquadra-se no sistema territorial de referência aí designado como Transversal Sul. Corresponde ao núcleo urbano dos Carvalhos que se centra na estrada N1 Porto-Lisboa na encruzilhada com eixos viários nascente-poente e no Largo França Borges, espaço da antiga feira. Este lugar constitui uma referência no território a sul do porto e, como tal nele se deverão reconhecer os espaços e as malhas a conservar na sua identidade e a valorizar, tanto no potencial socioeconómico que representam (centralização de serviços e equipamentos, atividades económicas e espaço público de proximidade), como no seu enquadramento paisagístico associado a pontos altos e vales envolventes (que incluem o património cultural classificado Monte Murado e Mosteiro de Pedroso).
 
Vila Nova de Gaia_ARU-Carvalhos_Planta


 
Enquadramento Legal
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Situação do Processo
ARU APROVADA
Consulta do Processo
 
Área de Reabilitação Urbana
 

Entidade Gestora
Câmara Municipal

Processo de Constituição
 

Âmbito Temporal
3 anos 

Aprovação da Câmara Municipal 
2015-08-03

Comunicação ao IHRU
2017-11-02

Aprovação da Assembleia Municipal
2016-02-25

Publicação DR II Série
Ultima atualização: 2017-11-16


 » ARU DA AGUDA-GRANJA
 
 

Vila Nova de Gaia_ARU-AgudaGranja_Foto1        Vila Nova de Gaia_ARU-AgudaGranja_Foto2         Vila Nova de Gaia_ARU-AgudaGranja_Foto3

 
A ARU Aguda-Granja abrange 76ha e, de acordo com a Estratégia de Regeneração Urbana de Vila Nova de Gaia, enquadra-se no sistema territorial de referência aí designado como Caminho-de-ferro. A linha ferroviária que atravessa o concelho potenciou, na parte poente deste vasto território e desde meados do século XIX, a formação de malhas urbanas com espacialidades singulares. Atualmente o núcleo urbano Aguda-Granja consiste numa malha contínua que agrega o núcleo piscatório da Aguda e a Praia da Granja, o primeiro “bairro” balnear no concelho e um dos principais em Portugal devido ao prestígio social que lhe está associado e que se consolidou ao longo do século XX. As tipologias de edificação existentes implicam ponderar a introdução de novas utilizações e a necessidade de compatibilizar a intensificação dos usos lúdicos e turísticos da marginal marítima com a identidade destes lugares, quer através de medidas de reabilitação física como de valorização sociocultural. Por outro lado, a qualidade arquitetónica e ambiental destes tecidos urbanos deve ser valorizada na relação com as margens do caminho-de-ferro, tendo ainda em conta a articulação entre ambas (nomeadamente com os antigos eixos viários convergentes na Quinta do Bispo e com o sistema Transversal Sul, identificado na ERUG), com vista a uma nova coerência espacial e paisagística.
 
Vila Nova de Gaia_ARU-AgudaGranja_Planta


 
Enquadramento Legal
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Situação do Processo
ARU APROVADA
Consulta do Processo
 
Área de Reabilitação Urbana
 

Entidade Gestora
Câmara Municipal

Processo de Constituição
 

Âmbito Temporal
3 anos 

Aprovação da Câmara Municipal 
2015-08-03

Comunicação ao IHRU
2017-11-02

Aprovação da Assembleia Municipal
2016-02-25

Publicação DR II Série
Ultima atualização: 2017-11-16


 » ARU DA ZONA INDUSTRIAL DA FEITEIRA
 
 

Vila Nova de Gaia_ARU-ZIFeiteira_Foto1 Vila Nova de Gaia_ARU-ZIFeiteira_Foto2 Vila Nova de Gaia_ARU-ZIFeiteira_Foto3

 
Esta ARU abrange 108ha e, de acordo com a Estratégia de Regeneração Urbana de Vila Nova de Gaia, enquadra-se no sistema territorial de referência aí designado como Transversal Sul. Situa-se no centro deste eixo estratégico, na articulação com a auto-estrada A1 (IP1) e com a estrada N1, e como tal apresenta um grande potencial para localização de atividades e serviços diversificados. A finalização do nó de acesso da A1 e a colmatação do eixo de ligação às zonas industriais da Rechousa e Raínha – até à VL5 existente (Sermonde) e VL11 – são prioridades que tornarão mais eficiente a acessibilidade, a par da qualificação dos espaços públicos existentes neste núcleo de atividades económicas e na sua relação com as áreas urbanas envolventes.
 
 Vila Nova de Gaia_ARU-ZIFeiteira_Planta


 
Enquadramento Legal
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Situação do Processo
ARU APROVADA
Consulta do Processo
 
Área de Reabilitação Urbana
 

Entidade Gestora
Câmara Municipal

Processo de Constituição
 

Âmbito Temporal
3 anos 

Aprovação da Câmara Municipal 
2015-08-03

Comunicação ao IHRU
2017-11-02

Aprovação da Assembleia Municipal
2016-02-25

Publicação DR II Série
Ultima atualização: 2017-11-16


 » ARU DA ZONA INDUSTRIAL DA RECHOUSA
 
 

Vila Nova de Gaia_ARU-ZIRechousa_Foto1    Vila Nova de Gaia_ARU-ZIRechousa_Foto2     Vila Nova de Gaia_ARU-ZIRechousa_Foto3

 
A ARU da Zona Industrial da Rechousa abrange 148ha e, de acordo com a Estratégia de Regeneração Urbana de Vila Nova de Gaia, integra-se no sistema territorial de referência aí designado como VL11 (via estruturante concelhia). A importância económica da plataforma logística de Gaia Rechousa/Boavista da estrada, tal como referida na estratégia metropolitana de desenvolvimento territorial AMP2020, revela a necessidade de colmatar o principal eixo viário urbano de ligação entre as zonas industriais da Rechousa e da Raínha – a VL11 – de modo a tornar mais eficiente a acessibilidade. Esta medida é complementar da promoção da reutilização de edifícios devolutos e degradados nestas zonas industriais/empresariais e do incremento da mobilidade urbana de todas as pessoas que aí trabalham ou acedem a partir das áreas residenciais mais próximas ou dos serviços de transportes públicos, nomeadamente na EN1 (Rua da Rechousa), Rua de S. Caetano, Rua das Lages e Rua Delfim de Lima.
 
 Vila Nova de Gaia_ARU-ZIRechousa_Planta


 
Enquadramento Legal
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Situação do Processo
ARU APROVADA
Consulta do Processo
 
Área de Reabilitação Urbana
 

Entidade Gestora
Câmara Municipal

Processo de Constituição
 

Âmbito Temporal
3 anos 

Aprovação da Câmara Municipal 
2015-08-03

Comunicação ao IHRU
2017-11-02

Aprovação da Assembleia Municipal
2016-02-25

Publicação DR II Série
Ultima atualização: 2017-11-16
 


 » ARU DA ZONA INDUSTRIAL DA RAÍNHA
 
 

Vila Nova de Gaia_ARU-ZIRainha_Foto1  Vila Nova de Gaia_ARU-ZIRainha_Foto2  Vila Nova de Gaia_ARU-ZIRainha_Foto3

 
Esta ARU abrange 185ha e, de acordo com a Estratégia de Regeneração Urbana de Vila Nova de Gaia, integra-se no sistema territorial de referência aí designado como VL11 (via estruturante concelhia). A importância económica da plataforma logística de Gaia Rechousa/Boavista da estrada, tal como referida na estratégia metropolitana de desenvolvimento territorial AMP2020, revela a necessidade de colmatar o principal eixo viário urbano de ligação entre as zonas industriais da Rechousa e da Raínha – a VL11 até à VL5 existente (Serzedo) – de modo a tornar mais eficiente a mobilidade e, consequentemente, qualificar os espaços públicos existentes nestes núcleos de atividades económicas e na sua relação com as áreas urbanas envolventes. Esta medida é complementar da promoção da reutilização de edifícios devolutos e degradados nestas zonas industriais/empresariais e do incremento da mobilidade urbana de todas as pessoas que aí trabalham ou acedem a partir das áreas residenciais mais próximas (incluindo o empreendimento de habitação social Eusébio da Silva ferreira) ou dos serviços de transportes públicos, nomeadamente da Rua de Santa Apolónia, Rua do caminho do Senhor, Rua das Pedrinhas Brancas (ligação à antiga EN1-15) e estrada da Raínha.

 
 

Vila Nova de Gaia_ARU-ZIRainha_Planta

 
Enquadramento Legal
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Situação do Processo
ARU APROVADA
Consulta do Processo
 
Área de Reabilitação Urbana
 

Entidade Gestora
Câmara Municipal

Processo de Constituição
 

Âmbito Temporal
3 anos 

Aprovação da Câmara Municipal 
2015-08-03

Comunicação ao IHRU
2017-11-02

Aprovação da Assembleia Municipal
2016-02-25

Publicação DR II Série
Ultima atualização: 2017-11-16
 

 

Sobre o Portal | Avisos Legais | Política de Privacidade
Actualizado em 2016-02-18 | 1.6.4
Em conformidade com o nível 'AA' das WCAG 1.0 do W3C [D] Símbolo de Acessibilidade na Web  Portal da União Europeia