Contactos  | 
Logo Portal da Habitação
   
 

Co-financiado por : POSC  
Fundos Estruturais CE
Município de Mora
 
» ARU de Mora » ARU de Pavia » ARU de Cabeção » ARU de Brotas

» ARU DE MORA
 
  Mora_ARU-Mora_Foto1    Mora_ARU-Mora_Foto2     Mora_ARU-Mora_Foto3
 
A ARU de Mora, abrange uma extensão de 31.10 ha e compreende as zonas delimitadas pela Rua Catarina Eufémia, a sul, o Centro Histórico e Bairro da Misericórdia, a poente, o bairro das “avenidas” e a primeira zona industrial, a nascente, e a Rua de Cabeção, a norte. Este perímetro procura abarcar condições urbanas distintas mas concordantes na necessidade de serem intervencionadas, na expectativa de criação de um tecido coeso e qualificado.
O contexto socioeconómico difícil em que nos encontramos foi, igualmente, fundamentação para a decisão de elaboração desta proposta. Importa referir que as ações de reabilitação terão um impacto importante numa actividade económica que tem atravessado grandes dificuldades e emprega parte da população activa do concelho: a construção civil.
 
  Mora_ARU-Mora_Planta
Enquadramento Legal
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Situação do Processo
ARU APROVADA
Consulta do Processo
www.cm-mora.pt
 
Área de Reabilitação Urbana
 
 
Entidade Gestora
Câmara Municipal
 
Processo de Constituição
 
 
Âmbito Temporal
3 anos 
 
Aprovação da Câmara Municipal 
 
 
Comunicação ao IHRU
2013-11-22
 
Aprovação da Assembleia Municipal 
 2013-09-12
 
Publicação DR II Série
Ultima atualização: 2014-02-17

  » ARU DE PAVIA
 
   Mora_ARU-Pavia_Foto1   Mora_ARU-Pavia_Foto2    Mora_ARU-Pavia_Foto3
 
A Área de Reabilitação Urbana de Pavia, aqui proposta, abrange um território pouco homogéneo com cerca de 11 ha que se estende desde o Largo da Igreja, a norte, até à saída da localidade pela E.N. 251, a sul. A nascente o limite coincide com a E.N. 251 e prolonga-se até à Rua Fernando Namora, enquanto a poente a delimitação alarga-se até ao cruzamento da E.N. 251 com a E.N. 370.
 
Este perímetro procura abarcar condições urbanas distintas mas concordantes na necessidade de uma intervenção integrada, na expectativa de criação de um tecido coeso e qualificado. Essa heterogeneidade resulta da própria natureza funcional do aglomerado e da sua evolução territorial e temporal.
 
  Mora_ARU-Pavia_Planta
Enquadramento Legal
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Situação do Processo
ARU APROVADA
Consulta do Processo
www.cm-mora.pt
 
Área de Reabilitação Urbana
 
 
Entidade Gestora
Câmara Municipal
 
Processo de Constituição
 
 
Âmbito Temporal
3 anos 
 
Aprovação da Câmara Municipal 
 2015-02-11
 
Comunicação ao IHRU
2015-03-31
 
Aprovação da Assembleia Municipal 
2015-02-26
 
Publicação DR II Série
Ultima atualização: 2015-07-23

  » ARU DE CABEÇÃO
 
  Mora_ARU-Cabeção_Foto1 Mora_ARU-Cabeção_Foto2 Mora_ARU-Cabeção_Foto3
 
A Área de Reabilitação Urbana de Cabeção, aqui proposta, abrange um território pouco homogéneo com quase 19 hectares que se estende desde a rua de Montargil, a norte, até à praceta do Bairro João Lopes Aleixo, a sul. A nascente o limite concorre com a rua da Fonte Velha e a poente com a extremidade edificada da rua de S. José. Este perímetro procura abarcar condições urbanas distintas mas concordantes na necessidade de uma intervenção integrada, na expectativa de criação de um tecido coeso e qualificado. Essa heterogeneidade resulta da própria natureza funcional do aglomerado e da sua evolução territorial e temporal.
 
  Mora_ARU-Cabeção_Planta
Enquadramento Legal
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Situação do Processo
ARU APROVADA
Consulta do Processo
www.cm-mora.pt
 
Área de Reabilitação Urbana
 
 
Entidade Gestora
Câmara Municipal
 
Processo de Constituição
 
 
Âmbito Temporal
3 anos 
 
Aprovação da Câmara Municipal 
 2015-02-11
 
Comunicação ao IHRU
2015-03-31
 
Aprovação da Assembleia Municipal 
2015-02-26
 
Publicação DR II Série
Ultima atualização: 2015-07-23

  » ARU DE BROTAS
 
  Mora_ARU-Brotas_Foto1   Mora_ARU-Brotas_Foto2   Mora_ARU-Brotas_Foto3
 
A Área de Reabilitação Urbana de Brotas, aqui proposta, abrange um território pouco homogéneo com quase 11 ha que se estende desde a rua do Monte de Cima, a norte, até ao Santuário de Nossa Senhora das Brotas, a sul. A nascente o limite concorre com a entrada em Brotas pela E.N. 2 e a poente com a da rua das Águias.
 
Este perímetro procura abarcar condições urbanas distintas mas concordantes na necessidade de uma intervenção integrada, na expectativa de criação de um tecido coeso e qualificado. Essa heterogeneidade resulta da própria natureza funcional do aglomerado e da sua evolução territorial e temporal.
 
  Mora_ARU-Brotas_Planta
Enquadramento Legal
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Situação do Processo
ARU APROVADA
Consulta do Processo
www.cm-mora.pt
 
Área de Reabilitação Urbana
 
 
Entidade Gestora
Câmara Municipal
 
Processo de Constituição
 
 
Âmbito Temporal
3 anos 
 
Aprovação da Câmara Municipal 
 2015-02-11
 
Comunicação ao IHRU
2015-03-31
 
Aprovação da Assembleia Municipal 
2015-02-26
 
Publicação DR II Série
Ultima atualização: 2015-07-23

Sobre o Portal | Avisos Legais | Política de Privacidade
Actualizado em 2016-02-18 | 1.6.4
Em conformidade com o nível 'AA' das WCAG 1.0 do W3C [D] Símbolo de Acessibilidade na Web  Portal da União Europeia